Dia de chuva

Resolvi levar meu guarda-chuva para um passeio.
Foi agradável… passeamos pelas “carruggi” de Gênova.

Tudo cinza.
Inclusive as pessoas…
Os guarda-chuvas, contudo, tinham cores diversas.

Eu gosto da luz acesa em dias cinza… é interessante — nos permite aquela sensação gostosa de aconchego. Narrativa antiga. Escrita a luz de velas no tempo que não me pertence, mas desejo. Uma nostalgia abraça a pele e me leva para algum lugar distante da multidão…

A noite parece ter pressa de chegar… e vai se espalhando por todos os cantos da cidade, feito um vírus que a tudo contagia. As pessoas — indócis —, pouco habituadas a escuridão, desaparecem… restando apenas os fantasmas a assombrar as vias-urbanas-nada-humanas…